Bebedouro SP
WhatsApp

17 99237 7810

Corpo do jogador Ailton Canela chega a Matão, SP, para última despedida - Rádio A Voz Fm Brasil

Esportes

04/12/2016 às 12h26 - Atualizada em 04/12/2016 às 12h26

Corpo do jogador Ailton Canela chega a Matão, SP, para última despedida

RÁDIO A VOZ FM
São Paulo - SP
FONTE: A VOZ FM BRASIL

O corpo do jogador Ailton Cesar Junior Alves da Silva, uma das vítimas do acidente com o avião da Chapecoense, acaba de chegar ao Ginácio de Esportes Décimo Chiozzini, em Matão (SP), onde será velado por familiares, amigos e moradores.
Canela, como ficou conhecido, foi uma das vítimas veladas na Arena Condá, em Chapecó, no sábado (3). Seu corpo foi transportado até o Rio de Janeiro pela Força Aérea Brasileira (FAB), depois seguiu para São Paulo e, da Capital, foi transportado em um carro funerário até a cidade natal.
A Prefeitura de Matão informou que manterá uma equipe de apoio, com ambulância, enfermeira, agentes de trânsito e guardas municipais, no ginásio, com capacidade para 4 mil pessoas, e a organização informou que o velório terá dois momentos distintos.
No primeiro, será restrito à família do atleta. No segundo, o público poderá se aproximar do caixão e se despedir do jogador. Foi montada uma estrutura para manter a ordem na fila que deve se formar. Por fim, haverá um cortejo do velório até o cemitério e algumas ruas serão interditadas.
Os empresários de Canela anunciaram no sábado (3) que ele será a inspiração para um instituto. A ideia, segundo eles, é uma forma de concretizar um sonho do próprio atacante. "Oferecer esporte gratuitamente para meninos e meninas da região de Matão", disse o empresário Eduardo de Paula e Silva.
Em Ribeirão Preto (SP), o grupo criou um projeto parecido, que revelou o jogador Guilherme Gimenez de Souza, o Gimenez, outra vítima da queda do avião. Ele também vai ganhar um projeto como homenagem.
"É um sonho que pode virar realidade. Então esse é o objetivo, tirar a criança da rua, oferecer esporte e quem sabe, no futuro, esses meninos se tornarem Canelas e Gimenez aí pelo Brasil afora", complementou Silva.
Carreira
Natural de Matão, Canela jogou durante sete anos no projeto “Bom de Bola, Bom de Escola”.

O diretor do projeto, Wilson Rodrigues, contou que o jogador foi descoberto em 2002, em uma peneira com Ademir da Guia, e que disputar a Sul-Americana era um sonho não só do atacante, definido como "talentoso" e "bom menino", mas de toda a família.

Ex-jogador do Botafogo de Ribeirão Preto Internacional de Bebedouro e outros, Canela atuava na equipe de Santa Catarina desde a metade no ano.
Renato Junior dos Santos contou que foi graças a Canela que ele não desistiu da carreira. Renato defendeu a Matonense por três meses neste ano na Copa Paulista e a equipe ficou em último lugar.

“Ele chegou ao meu lado e falou para eu não desistir dos meus sonhos, porque ele ia me ajudar muito. O plano dele era me levar para a Chapecoense também, dizia que eu iria vencer porque eu também era um guerreiro”
O amigo disse que não se conforma com a perda. “A gente conversava pelo WhatsApp, ele mandava mensagem todo dia, mandava abraço para os meus pais. Estou sentindo muito a morte dele, não dá para acreditar que ele se foi. Considerava como um irmão. Era espetacular, maravilhoso, humilde, sempre com um sorriso”, lembrou.

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 356 VEZES

Comentários

Veja também

Rádio A Voz Fm Brasil
Editoriais
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Agencia Taubate